0 comentários

Toda a minha saudade, e o meu amor de sempre. (Caio F. Abreu)


                                             Karol Ribeiro ;*

E quando se ama ;

1 comentários
Meu querido,
Tem coisas que acontecem e não tem explicação e realmente eu não sei pra que explicar , é algo  tão forte e maravilhoso que só nos resta viver, assim sem você eu sou exatamente nada, porque você me completa e me protege sempre, lembro quando te jurei nunca te deixar e sei exatamente o motivo pelo qual fiz isso, porque hoje posso te dizer com todas as letras, eu não sei viver sem você! Sempre em toda minha vida, nunca pensei que encontraia alguem como você, mais veio você, o melhor presente de todos e me ensinou que viver é mais do que dia a dia se passando e fez de cada momento os mais perfeitos que podiam ter nessa minha vida loca e eu so tenho a te agradecer pois sem você eu não seria metade do que sou, eu não me encontraria no meio de tanta confusão, eu me perderia, eu perderia quem eu realmente sou, e com você sinto que posso ser cada vez melhor, e isso tudo é por que eu te amo demais !
Queria te falar que eu te amo cada vez mais, eu sinto isso, na pele, no rosto, na mão, em cada parte do meu corpo, assim te amo correndo perigo de estar em você, não quero ajuda de ninguém, quero me afogar nesse amor, afundar em desejos e sufocar te de carinho, simplesmente porque quero acordar e ver sempre o seu sorriso a me iluminar, porque você apareceu na minha vida, e a Deus, nada é por acaso.


                                                   Carol Rodrigues .
[texto para Deyvid Leles Vieira Silva.]

1 comentários


Quanta insegurança, quantas incertezas, quantos caminhos a se seguir. Me perdi, diante de tantas dúvidas, me perdi tentando encontrar o amor. E depois de algum tempo achei que havia o encontrado, ou se cheguei a amar, o reencontrado. Não, estava errada, ou estou errada? No meu peito, uma dor, um sufoco que teima em incomodar de vezenquando, tentando me acordar pra realidade de que está desgastado. Talvez tivesse começado já um pouco desgastado ou sendo empurrado com a barriga. Mas e se decidirmos continuar mesmo assim? Ser infelizes para sermos felizes, simplesmente por não estarmos separados?

Escrevi diversas vezes sobre você, sobre o amor que eu sentia, mas onde foi parar esse amor? Será que ele continua aqui, ou tenha voltado ao passado?  Esse tal passado que me assombra e não me permite ser feliz se não for na companhia dele.

Vou considerar isso como um “eu ainda te amo” / “estou tentando continuar a te amar”, por passar tanto tempo tentando que isso dê certo, dando o melhor de mim. Sei que você também sabe do desgaste, mas preço que tente consertá-lo junto comigo.

Tenho medo da mudança, que você suma completamente da minha vida. Pois uma vez, ao dar essa mudança me disseram que iríamos continuar a sermos amigos, mas hoje não somos nada, nem um “oi” e não quero que seja assim com você. Não precisa ser assim.
Pois como diz Chico Buarque: “E pela minha lei a gente era obrigado a ser feliz.”
Pois é,deveríamos estar felizes.

                                                                              Karol Ribeiro ;*

0 comentários

“Que seja doce o dia quando eu abrir as janelas e me lembrar de você.
Que sejam doces os finais de tardes, inclusive os de segunda-feira - quando começa a contagem regressiva para o final de semana chegar.
Que seja doce a espera pelas mensagens, ligações e e-mails bonitinhos.
Que seja (mais do que) doce a voz ao falar no telefone.
Que seja doce o seu cheiro.
Que seja doce o seu jeito, seus olhares, seu receio.
Que seja doce o seu modo de andar, de sentir, de demonstrar afeto.
Que sejam doces suas expressões faciais, até o levantar de sobrancelha.
Que seja doce a leveza que eu sentirei ao seu lado.
Que seja doce a ausência do meu medo.
Que seja doce o seu abraço.
Que seja doce o modo como você irá segurar na minha mão.



 Caio Fernando Abreu
                                     Ana Souza ;*

e tardes..

2 comentários

Depois daquelas sinceras e penetrantes tardes de domingo, tudo que escrevo é sobre você. Outras almas ja encostaram na minha mas meu coração insiste em recusa-las, nenhuma delas teve um encaixe tão perfeito quanto a sua. Depois de você, os outros foram os outros e só. Podem dizer que somos irmãos, você pode me chamar assim e me cumprimentar com um beijo na testa, mas atrás das portas do seu coração tenho certeza que você sabe o quanto me dói conviver com isso. Os anos vão se passar e nós vamos crescer, não sei se ainda vou conseguir abrir os olhos pra saber quantas vinte e quatro horas a mais essa borboleta vai voar em meus pensamentos. Porque cada vez com mais intensidade ela bate suas asas. E dói, muito.


                                                                            Bianca Vaz ;*