desespero ;

2 comentários

Mais um momento de total desespero, daqueles em que você não sabe o que fazer, em que a sua vontade de sair do portão e gritar desesperadamente, esperando que alguém te ouça e faça alguma coisa, é maior do que você. Às vezes me sinto tão só, sem ter com quem conversar ,para quem ligar e ouvir palavras de conforto, em um momento como esse. Achei que tivesse acabado, sério. Que isso já havia me deixado faz tempo, mas não. E são nas pequenas coisas, em que eu insisto em me “meter”, que me faz sentir assim. Curiosidade talvez não seja a palavra, talvez saudade, talvez não, só sei que me encontro em um momento em que não sei nem ao menos o que estou sentindo. Talvez, alguns remédios para dormir, seria a melhor opção. É uma mistura de sensações que me da vontade de chorar e eu juro que estou forçando para que as lágrimas caiam- não sei se  isso ira me ajudar ou não - mas elas não querem sair de maneira alguma. Acho que já não tenho mais lágrimas suficientes para derramar e elas já tenham se esgotado. Mas eu preciso delas, será que até elas me abandonaram?
Ilusão seguida de decepção acho que essas são as palavras que descrevem o que sinto. Mas de novo? Sim. De novo e creio que irá acontecer, de novo, de novo e de novo, até que eu não suporte mais ou até que tudo isso se vá para sempre. Talvez ninguém entenda ao certo o que estou tentando dizer e nem precisa, talvez assim seja melhor. Mas eu precisava desabafar, nem que seja com um computador ou com pessoas que nem saibam da minha existência. Sei também, que não sou a única no mundo que esta sentindo isso, creio que muitos estão com a mesma sensação neste exato momento e posso afirmar e sei que iram concordar: é uma das piores sensações do mundo se não, a pior.
E volto a dizer que um dia isso vai passar, e isso eu repito a mim mesma todos os dias quando abro os olhos.E é isso o que me conforta, saber que um dia tudo ira acabar e eu nem irei mas lembrar dessas dores que hoje me consomem e me matam lentamente por dentro .

ps.: amanhã, nada mais do que escrevi hoje terá sentido, eu sei,e para certas pessoas nunca tiveram. 

                                                 Karol Ribeiro

Algumas canções;

0 comentários



Costumo pensar que uma música tem cerca de trinta segundos para captar a atenção dos meus ouvidos. é, normalmente, o tempo que a gente se permite escutar algo totalmente novo, antes de se entediar, passando para a próxima canção. É costumeiro eu ir passando um disco inteiro, ouvindo os primeiros segundos de cada música, até achar uma que me encante, mas que me encante rápido. Imediatismo ? AHAM.
Havia canções cujos refrões me cansavam. Refrões que eu não quero e não vou repetir. É que, certas vezes, a outra parte não percebe o quão prejudicial para a alma é ser lembrado a cada minuto dos nossos defeitos. São refrões que eu prometi para mim mesmo, não mais cantar. “E desde quando você acha que pode saber mais de mim do que eu?” – é o que tenho cantado. Próxima faixa.
Tenho ouvido introduções marcantes. Mas as pontes, os pré-refrões, de tão empolgantes, têm gerado apenas frustração, pois invariavelmente tenho me deparado com refrões difíceis/incompreensíveis. Versos demais, rimas demais, notas difíceis de se alcançar, muitas delas feitas para não serem alcançadas. Se tu esperares demais do mundo, das pessoas ao teu redor, podes ter uma única certeza: a decepção, implacável e impetuosa. “Coração vazio não bombeia sangue”. Eu quero assoviar uma melodia que me lembre alguém, mas eu não sei nem assoviar. Próxima. Próxima. Next!Tá.
Um dia desses, eis que me invade os fones uma melodia nova. Eu jamais poderia dizer o próximo acorde que viria, pois tudo se desdobrava nos mais intrincados trechos, novas partes, em andamentos diferentes, mudando a cada maldito compasso. Em versão resumida: não consegui te decorar, não sei te tocar, e me pergunto algumas vezes por dia quando é que vou ouvir novamente, essa canção.
A música estava no ar o tempo todo, eu é que estava usando fones.
Passei o tempo todo despejando notas na tua melodia. Deixa que eu canto. Gostei de ti assim, instrumental.

(créditos: Lucas Silveira)

                                                                   Karol Ribeiro 

Encontrar;

0 comentários



“Eu te amei muito.Nunca disse, como você também não disse, mas acho que você soube.Pena que as grandes e as cucas confusas não saibam amar.Pena também que a gente se envergonhe de dizer,a gente não devia ter vergonha do que é bonito.Penso sempre que um dia a gente vai se encontrar de novo,e que então tudo vai ser mais claro,que não vai mais haver medo nem coisas falsas.Há uma porção de coisas minhas que você não sabe,e que precisaria saber para compreender todas as vezes que fugi de você e voltei e tornei a fugir.São coisas difíceis de serem contadas,mais difíceis talvez de serem compreendidas —se um dia a gente se encontrar de novo, em amor,eu direi delas,caso contrário não será preciso.Essas coisas não pedem resposta nem ressonância alguma em você:eu só queria que você soubesse do muito amor e ternura que eu tinha —e tenho —pra você.Acho que é bom a gente saber que existe desse jeito em alguém,como você existe em mim.”
(Caio F. Abreu).

                                                                Ana Souza

Amor não correspondido .

0 comentários


Eu descobri que quase tudo que já escreveram sobre o amor, é verdade. Shakespeare disse: "Encontro de amor é jornada finda" ah que ideia fabulosa, eu mesma nunca vivenciei uma coisa remotamente parecida embora acredite que Shakespeare possa ter feito isso. Eu acho que eu penso no amor mais do que qualquer um deveria fico sempre perplexa com o seu enorme poder de modificar e definir nossas vidas. E foi Shakespeare quem disse: "O amor é cego", isso é uma coisa da qual eu tenho certeza ! Para alguns de maneira inexplicável o amor começa a murchar, para outros o amor simplesmente se perde, por outro lado, claro, o amor também pode ser encontrado, mesmo que por uma noite. E há também um outro tipo de amor, o tipo mais cruel, aquele que quase mata suas vítimas, ele se chama amor não correspondido. E eu sou especialista nele. A maioria de historias de amor é sobre pessoas que se apaixonam uma pelas outras, mais e o restante de nós? E as nossas histórias? E nós que nos apaixonamos sozinhos? Somos vitimas de uma relação de mão única, somos a maldição dos apaixonados...

[O Amor não Tira Férias – Naney Meyers ]

                                                    Carol Rodrigues . 

Não sou poeta;

0 comentários


Que idiota,não esquece de mim não?Para de me seguir,para de procurar a onde estou,esquece que um dia eu fiz parte da sua vida,para de conversar com os meus amigos,aliás para de falar comigo, sempre que eu acho que voce sumiu de vez,vejo qualquer coisinha sobre o tal,isso me irrita profundamente,já briguei mil vezes com você,mas o destino coloca o senhor de novo no meu caminho,eu to cansada disso,eu não te amo mais,então desaparece.Será que é tão difícil,de alguém entender isso, o amor,pode andar muito próximo do ódio,no meu caso,eles são amantes, ta entendo?
Então meu querido, o amor se transformou em ódio, seu eu pudesse colocar voce no outro lado do mundo,eu faria isso.
Vou escrever a até você perceber que meu coração se esgotou,se quer saber o inferno é bem aqui mesmo,aproxima de mim, quer sentir o inferno ?
Minha cabeça pede,suplica liberdade,meu coração que amor renovado,agora eu vou matar o destino,você nunca mais vai estar presente.
E desculpa eu não sou poeta moço,as palavras nem sempre foram minhas fies companheiras.Isso de ser gelo tem me consumido muito e as horas,que correm e se arrastam,ocuparam tudo de melhor que me restava.Não me restam segundos,vou me render as letras,junta-lás,tomar as formas e faze-lás ter sentido de alguma forma,você ira entender;Não.Talvez eu não queira fazer sentido,e não queira ser mais tão doce.
Tudo se empedrou,fiz-me diamante.É até bonito: mas é pedra.
Não gosto de me esconder e enquanto me revelo nessas linhas cheias de palavras escuras e tristes e rudes e tão sinceras, sinto o olho arder em chuva seca,que quer cair,mas desaprendeu como.Meu olho não é piscina e meu choro não é poesia, porque eu não sou poeta. E de tanta antipatia,hoje,sentida pelas linhas rimadas,pelo pouco que diz tanto e pelas entrelinhas já perdidas,hoje eu resolvi escrever tudo grosseiro,até de um jeito estúpido,as palavras saíram como pedras para chocarem com você,entenda não quero você perto de mim,desculpe a forma, mas como disse: - não sou poeta moço.

                                                                   Ana Souza

amar .

0 comentários
As vezes as pessoas tem que entender que amar não é ter a outra pessoa, apondeirar-se dela de corpo e alma, talvez amar vai muito mais além que tudo isso, amar é desejar a outra pessoa o melhor,  mesmo que isso seja como atirar em nosso próprio peito, é desejar que essa pessoa seja feliz estando ou não ao nosso lado. Amar é doce, é querer, é sentir, e todos nós sabemos que amar também é sofrer. Teoria, tudo muito pratico e simples, falar, mais na pratica é um inferno, quem disse que a gente quer a alegria do outro sem que tenhamos a nossa junta com ele, e se essa pessoa nos fizer chorar gritamos ao quatros ventos ' eu quero é que vá pro inferno ' sendo que na verdade a gente quer e espera que a pessoa possa nos pedir perdão. A gente não aceita quando a outra pessoa deixa de nos amar, porque deveria ser uma coisa pra sempre, e talvez não amasse a tanto tempo e a gente se obriga a tampar o sol com a peneira, e quando se percebe já é tarde de mais e as noites ficam mais longas com um único cenário, o nosso quarto, e doí, machuca, mesmo sabendo que outro pode estar feliz, a nossa parte egoísta quer que ele seja triste ali do nosso lado, tudo por não saber ver ou admitir que já não somos quem a pessoa amada quer amar.

                                                                               Carol Rodrigues .

me ame,como eu te amo

0 comentários


Quer saber? Cansei. Que vá tudo pro inferno. Não sei e não quero saber se isso é querer de mais, o que sei é que nesse momento sou e quero ser egoísta, pelo menos uma vez na vida. Quero gritar e libertar tudo o que a tempos eu sinto e guardo aqui dentro, nesse músculo que pulsa involuntário, que chamamos de coração e que só serve para nos fazer sofrer e ferrar com a vida da gente. E quer saber? Se for assim, quero mais é me ferrar se for para amar alguém.
Tudo isso é uma vontade louca de fazer você tremer e ficar com as pernas bambas de tanto amor que tenho pra te dar. E isso se chama desespero, por ver teu sorriso e querer guardá-lo em uma caixa e ter você como enfeite de minha estante. Não existe lógica nenhuma nisso, eu sei, mas juro que não bebi e nem usei qualquer tipo de droga. É só eu gritando para o Mundo que te amo Entende agora?
E dai, se vão me chamar de louca ou coisa pior? Apenas quero encontrar meu verdadeiro amor e creio que já achei. Não precisa se assustar, só entenda como se fosse a coisa mais simples do Mundo. É isso, eu amo você. Agora que já esclareci tudo, não diga nada, demonstra, me toma e me ame como eu te amo.

                                                                               Karol Ribeiro


verdadeiro amor ;

0 comentários
E quando a gente busca por esse sentimento que alimenta o mundo , o amor, a gente sabe que podemos sofrer, nos quebrar em pequenos pedaços, mais a verdade porque a gente vive buscando amor não é porque somos mazoquistas, é talvez sejamos mesmo, mais não por esse motivo, a gente busca o amor de verdade porque quando encontrarmos este sabemos que vamos estar encontrando nos mesmo, encontrando o que nos realmenete somos, e tudo que passamos, buscas erradas e sofrimentos são pra nos ensinar a reconhecer o verdadeiro amor quando ele chegar, essa é a verdade do ser humano .

                                                                                   Carol Rodrigues

aqui comigo;

0 comentários
Deixar eu te olhar pelo menos em alguns segundos,sentir sua mão na minha sem pressa,deixa eu te abraçar,e afogar no seu amor, deixa eu te olhar o mais próximo que der.Quero ver cada detalhe dos teus olhos,quero sentir teu suspirar em meu rosto,deixa eu te levar pra bem longe daqui?Juro não te fazer sofrer,vamos juntos,existe espaços nos meus dedos,onde os seus se encaixam perfeitamente,meu coração está partido sem voce aqui.Venha comigo para um lugar onde exista nos dois e o nosso amor,lá existe as coisas lindas e claras,e o mundo ao nosso favor,você vai gostar eu sei disso,e caminhando pelas nuvens não podemos ouvir nada daqui de cima,além dos nossos sussurros.E,mesmo quando escurece,sabemos que não importa pra onde a gente aponte, vai ser sempre céu,e seremos sempre nós dois.Viu não é tão ruim assim.
Eu te peço,caminhe junto comigo,não me abandone,faça que isso torne realidade,me ame,não me adore -me ame.Não seja tão frio,vamos prolongar a nossa historia voa a favor do vento,e arraste o que é bom.Deixa que o tempo vai cicatrizar.Deixa que o tempo vai gravar a tua voz em mim, pra que eu possa te ouvir toda vez que precisar de algum motivo pra sorrir,te peço venha ser feliz aqui comigo.
                                                                  Ana Souza

Pior sem você ;

0 comentários
E eu peguei minhas coisas e sai andando por ai , depois de já um tempo voltei pra casa e encontrei o amor já de saída ele estava com toda sua bagagem e então me disse 
__ Depois de tanto tempo, depois de me pedir tanto, estou partindo.
e eu boba sem entender direito o que estava acontecendo olhei nos olhos do amor e com os olhinhos cheio de lágrimas perguntei
__ Porque vai me abandonar agora?
__ Não te entendo, não era o que você queria, que me pedia todas as noites.
__ Mais eu não quero que você vá
__ Mais você me disse que eu estava lhe machucando, cortando você aos poucos eu te fazia chorar, passar noites mal dormidas e até uma época sem se alimentar você ficou, disse até que tinha lhe afastado de suas amigas.
__ Verdade, eu disse tudo isso, mais você não pode ir , eu ainda tenho esperança que um dia ele posso voltar e tudo vai ser como era antes.
__ Eu realmente não entendo você, pediu tanto para que eu fosse embora e agora que estou preste a realizar seu pedido pedi para que eu fique ? 
__ Já ouviu falar ruim com você, pior sem você ?
__ Sim , você quer que eu fiquei, mesmo te fazendo sofrer tanto assim ?
__ Quero, e os nossos bons momentos ficam aonde se eu deixar você partir ? amigo que é amigo sofre junto, e você esteve lá comigo todo esse tempo, sem contar que apesar das dores eu me sinto viva, sei que estou viva, sinto que meu coração bate, mais apartir do momento em que você sair por aquela porta meu coração vai se tornar tão frio quanto um pedaço de neve.
__ Então irei ficar até quando você não me querer mais.

                                                                              Carol Rodrigues.

Paixão

0 comentários
                       
                                                                                           "sem sofrimento, não há romance."

Seria uma noite irrelevante, sexta-feira daquelas em que saímos para encher a cara e, se tivermos sorte, encontraremos algum homem com a qual não acordaremos no dia seguinte. Seria, assim mesmo, nessa conjugação verbal. O roteiro da noite mudou exatamente enquanto eu estava naquela mesa de bar e a reta do meu olhar se encontrou com a reta do olhar dele.Infinito, desde então. Paquera, flerte, ou como quiser chamar, só sei que após um quarto de hora já estavaos próximos e quase íntimos.

Daí em diante fomos vendaval.Eu tinha certeza que entre nós já havia mais do que a famosa química. Éramos, química, física, geografia e qualquer outra matéria que pudesse ser dita. Éramos sol e lua, frio e quente, amargo e doce. Ele havia chegado e, em pouquíssimo tempo, já havia roubado de mim algo além do desejo. Ladrão sem vergonha que fazia o meu estômago dar voltas e eu me sentir uma babaca apaixonada com apenas uma madrugada febril. Fiz dele o meu país estrangeiro e ele fez de mim o que bem quis. Eu sabia, sabia que estava prestes a agir como uma qualquer, mas sim, eu pretendia tê-lo mais de uma vez e, quem sabe por longos anos.

Fiquei louca, insana e ele sorria para mim, fazendo charminho com aqueles lindos olhos negros. Um impacto silencioso e então unilateral. Depois de muita brincadeira, eu dormi em seu peito e eu respirei, adormeci. Sonhei mais insanidades, talvez um reflexo de carência ou desejo de realidade. Foi real, era real.

Dia seguinte, manhã de sábado e cama vazia.Meu estranho amor havia escoado pelo ralo,foi levado embora por ele, o ladrão que amei por uma madrugada. Acreditei que havia despertado algo nele, um pouco do que ele havia despertado em mim. Levantei e no espelho havia colocado um papel que dizia:

"Te faço sofrer com a agonia da espera,mas sofrimento é tempero do romance. O amor é triste e a paixão há de ser como a noite: eterna. Se quiseres a eternidade comigo, assim como quero contigo me procura. Um beijo, Pedro 35554789."

Em seguida, tudo que ouvi foi sua voz dizendo oi e a eternidade apenas começando.

(Texto original de Luciana Brito )

                                                                                                    Karol Ribeiro

A ciência confirma os fatos;

0 comentários

A ciência confirma os fatos,que o coração descobriu.Nos seus braços sempre me esqueço de tempo,espaço.E no fim tudo é relativo,quando te fazer feliz me faz feliz.Se a história for sempre assim,melhor pra mim. (♪, Leoni)

                                                         Ana Souza.
0 comentários

"Independente de tudo o que existe, é o amor que transforma, irrita, movimenta, embeleza, enfeia, impulsiona, destrói, liberta e prende. Em sua órbita, apenas distrações."

(Martha Medeiros)


                                                         Carol Rodrigues .

Morrer de amor ;

0 comentários

Não sou capaz de lembrar quantas vezes eu disse que não amaria mais. Nem sei mesmo se amei todas as vezes que disse que amei. Sei que sofri terrivelmente em cada término, como se aqueles fossem os últimos momentos da minha vida. Eu esbravejei e me senti o ser humano mais azarado que já viveu neste planeta, chorei horas trancada no quarto enquanto me perguntava: “Porque ela? Porque não eu? Porque não eu? Porque não eu? Porque nunca eu?”. Mas é uma delicia saber que passa, sempre passa. Não passou ainda, mas vai passar. Por isso eu amo, e me perco, e me acho, e ressucito mil vezes com a alegria de quem viveu apenas uma vez. Mário Quintana escreveu: “É tão bom morrer de amor e continuar vivendo”, eu concordo.

Fizeram;

0 comentários
Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável. Ah, também não contaram que ninguém vai contar isso tudo pra gente. Cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém.  

                                                                                                                                   (John Lennon) 


                                                                                Bianca Ribeiro.

Aprendizado;

0 comentários

Há males que vêm para o bem e talvez o sofrimento seja um deles. Ele me ensinou diversas coisas e uma delas é que eu nunca deixei de te amar e que você nunca saiu da minha cabeça. Não adianta fingir e ignorar, sei que quando passo ao leu lado é sempre com sorrisos sarcásticos, porém todos falsos para fingir que estou muito bem sem você. É uma constante competição, o sorriso e a dor tentando provar quem é maior e mais forte. Longe de ti a única coisa que encontro é dor e lágrimas. Lágrimas que já são rotinas e que fazem parte do meu dia a dia . Mas o sofrimento fez com que eu aprendesse a viver sem você e de não preciso de você em minha vida. Me ensinou que eu posso mais e que eu devo correr atrás do que desejo ao invés de ficar lamentando por não tê-lo.Agradeço por ter sofrido por você, pois jamais sofrerei assim. Aprendi o que muitas pessoas irão descobrir, assim como eu que sofrer é ruim, mas que por outro lado é bom pra quem quer aprender .

                                                           Karol Ribeiro


.

eu ainda acredito !

0 comentários

Eu não sabia se realmente poderia ficar tão feliz quanto eu fiquei naquela noite. Não sabia se as coisas iam mesmo encaminhar bem para mim como eu pensava. 
e desde a primeira vez que eu o vi, já sabia que não deveria me assustar, se eu ficasse louca por ele. Aqueles olhos castanhos, cor de mel, cegavam qualquer defeito junto com o seu sorriso. 
Eu passei dias, semanas e meses sonhando com um futuro encantador e não me preocupei muito com o presente. Mesmo assim quealquer coisa vinda dele, eu não sabia dizer não, algo mais forte que eu aparentemente me bloquiava.
Meu mundo com certeza depois de alguns meses, passou a girar em torno dele. Sem ao menos, ele saber. Era uma coisa minha, um segredo eu não aberto para todas as amigas. Meu mundo girava principalmente por causa daquele beijo tão sonhado, tão desejado, que depois de alguns tempos eu já não acreditava mais que teria forças para busca-lo. Apesar de tentar demonstra-lo , não parecia visivel aos olhos dele, só dele! pra mim já era impossivél disfarçar apenas com o brilho do olhar. Então, me acolhi porque respirava por ele de uma maneira já não mais suportavel por mim mesma. Acolhi somente minhas maneiras de respirarmos o mesmo ar. Porem, meu coração silencioso sofria, escravo da esperança dele sentir minha falta. Mas, como eu cegamente já esperava... ele nao notou falta nenhuma. E o destino se encarregou uma vez de nos fazer encontrar. Bom, talvez o destino tenha sido bom comigo. Depois de perceber que seria dificil mesmo mostrar pra ele o que eu realmente sentia. Ele me deu um sinal, um pequeno sinal .. ele pode até já não lembrar, mas só eu sei o quanto eu esperei para ter pelo menos, um "eei..". 
Em uma madrugada, que eu já não estava muito bem, ele por si proprio, sem eu me preocupar, veio me dizer que não conseguia dormir. Naquele momento, minha barriga gelou, o meu teclado desconfigurou mas eu senti uma vontade enorme de contar pra ele o motivo pelo qual eu tambem já passei muitas noites sem dormir, e que ainda nao me importo de passar: ELE.
E como Renato Russo diz, "quem acredita, sempre alcança" , eu ainda acredito! 

                                          
                                                                                                  Bianca Ribeiro .

Fernando Pessoa;

0 comentários


"Nem sempre sou igual no que digo e escrevo. Mudo, mas não mudo muito. A cor das flores não é a mesma ao sol e as flores são cor da sombra. Mas quem olha bem vê que são as mesmas flores." - Fernando Pessoa.

  
                                                                          Ana Souza.

eu tive tudo,sem saber ;

0 comentários

Esse texto seria sobre a nossa historia perfeita,e continua de acontecimentos que não saem da minha memória.Tardes inesquecíveis.Íamos sempre no mesmo lugar tomar café,aquele barzinho aconchegante,chegávamos e a nossa mesa já estava lá,rotina incansável,o garçom já estava acostumado com a nossa presença,sempre trazia o de sempre.Certa tarde de inverno,não fomos juntos tomar café,mais voce estava lá,quando cheguei estava tocando a nossa musica,voce me pediu que fechasse os olhos,e cantou no meu ouvido,foi a coisa mais linda que voce já tinha me feito,voce nunca foi de demonstrar seus sentimentos,admito sentia falta disso,e meus olhos marejaram foi inevitável esconder as lágrimas de felicidade,fomos embora na despedida voce me deu um abraço,e eu disse que era a menina mais feliz do mundo,pois tinha a melhor pessoa do meu lado.Para caminho de casa fui sozinha,cantando a nossa musica,eu queria gritar pro mundo,queria transmitir a minha felicidade.
Era para ser perfeito,mais não foi.Foi quando voce me disse que ia mudar de cidade,eu te abraçava como o ultimo abraço,voce me dizia que acreditava em amor a distancia,infelizmente eu não,nunca acreditei,e inevitável quando isso acontece,mas aconteceu,não quis continuar,destruída,acabada foi como eu passei os primeiros meses.No começo não conseguia mais voltar no nosso velho e tradicional café,mas aos poucos fui aceitando a situação.E quando voltei a nossa mesa ainda estava lá,mais eu não sentava mais com voce, estava sozinha,mas a nossa musica ainda tocava ela fluía frouxa em minha mente,conhecida havia muito tempo.Tudo me era repetitivo,um deja vú incompleto.Faltava você.O lugar era o mesmo, as músicas te pertenciam e eu cantava,próxima ao palco,com os olhos fechados te recordando inteiro.Era fácil demais te ter em mente e,surpresa, não me doeu como doeria meses antes.Era tudo igual ali.As letras inconfundíveis,a batida agitada, pagodeada com perfeição.De olhos fechados,pude imaginar,uma música que deixou de ser de fundo e passou a me consumir inteira.Ser toda parte de mim.E cantei entre sorrisos,pela ironia de tudo aquilo que me rodeava,de pessoas iguais,mas diferentes.Fiquei com os olhos fechados e o pensamento em um passado que me fora bom,te recordando com falhas,sem doer, sem te querer.Era só bom te pensar,lembrar de tudo que foi bom e ver que tu ainda és parte de mim — como tinha que ser.A música chegou ao fim trazendo outra que não era do teu tempo.Você evaporou,nebuloso,de volta ao passado de onde vieste.O sorriso ficou no rosto,pela delícia de tudo aquilo.Pela ironia de tudo aquilo e pela certeza de que o tempo é mesmo o senhor da razão,a resolução de todos os problemas.Hoje, você é o meu melhor,mas já não me dói mais.Te lembrar,é gostoso.Tanto quanto um pedaço de chocolate.Derrete-se.E pronto.
                                                                Ana Souza.

Alguém;

0 comentários

"Seria tão bom sair por aquela porta e conhecer alguém sem precisar procurar no meio da multidão. Alguém que soubesse se aproximar sem ser invasivo ou que não se esforçasse muito para parecer interessante. Alguém de quem eu não quisesse fugir quando a intimidade derrubasse nossas máscaras, que segurasse minhas mãos e tocasse o meu coração. Que não me prendesse, não me limitasse, não me mudasse, alguém que me roubasse um beijo no meio de uma briga e me tirasse a ração sem que isso me ameaçasse. Que me dissesse que eu canto mal, que eu falo demais e que risse das vezes em que fui desastrada. Alguém de quem eu precisasse... mas com quem eu quisesse estar sem motivo certo. Alguém com qualidades e defeitos suportáveis, que não fosse tão bonito e ainda assim eu não conseguisse olhar em outra direção. Que me encontrasse até quando eu tento desesperadamente me esconder do mundo. Eu queria sair por aquela porta e encontrar alguém imperfeito, mas feito pra mim." 

                                                                 Karol Ribeiro


.

Sobre o Amor ;

0 comentários
"Há certas horas, em que não precisamos de um Amor
Não precisamos da paixão desmedida
Não queremos beijo na boca
E nem corpos a se encontrar na maciez de uma cama

Há certas horas, que só queremos a mão no ombro, o abraço apertado ou mesmo o estar ali, quietinho, ao lado sem nada dizer

Há certas horas, quando sentimos que estamos pra chorar, que desejamos uma presença amiga, a nos ouvir paciente, a brincar com a gente, a nos fazer sorrir

Alguém que ria de nossas piadas sem graça
Que ache nossas tristezas as maiores do mundo
Que nos teça elogios sem fim
E que apesar de todas essas mentiras úteis, nos seja de uma sinceridade inquestionável

Que nos mande calar a boca ou nos evite um gesto impensado
Alguém que nos possa dizer:
Acho que você está errado, mas estou do seu lado
Ou alguém que apenas diga:
Sou seu amor. E estou aqui!"

William Shakespeare


                                                                Carol Rodrigues .

é como você;

0 comentários
Foi a noite mais terrível,sonhei com a perda com a ausência,não foi um pesadelo mais sim uma coisa que me matava as poucos,me destruía lentamente,acordei e fui para varanda lá estava tudo calmo.Essa noite era semelhante as outras,estrelada,fria,e calada,a noite é a temível solidão,calada entre os ventos,esse ventos inesquecíveis batiam no meu rosto,como suas mãos que me tocavam e não me diziam nada,éramos amor,éramos a duvida,éramos a incerteza de um final,queria me desprender de voce,mais o medo de não mas sentir suas mãos no meu rosto,era mais um terrível sonho.Eu nunca soube se te amava,ainda não sei,mais dentro de mim,à vozes que me dizem que preciso de voce aqui,assim como os ventos eu também precisava deles,eles me esfriavam a alma,colocavam minha cabeça no lugar,as noites eram como conselheiras silenciosas, não diziam nada,mais transmitiam o melhor ensinamento,as estrelas brilhavam como os meus olhos quando te encontrava nos meus pensamentos.E lá eu fiquei a noite se passava,o dia já estava por chegar fiquei intacta quando olhei o sol,aquele grande senhor, nascendo de uma silenciosa e escura incerteza.O senhor da clareza,me deu a luz que estava faltando para seguir o meu caminho,eu ainda não sei se te amo,mas o seu beijo já não é mais tão frio como os ventos da noite.
                                                    Ana Souza.

Apenas me beije;

0 comentários

Anos se passaram e novamente estamos aqui. É incrível como as coisas acontecem. Estranho. Essa é a palavra que procuro. Estranho ter você na minha frente depois de tanto tempo, e esse tempo fez com que a minha timidez voltasse e com que o nervosismo não me deixasse fazer mais nada além de ti olhar. Ali parada, tinha medo de não controlar meus sentimentos e ações, se bem que eu não queria controlar nada.Teus olhos e teus sorriso, eram como um refúgio para mim, refúgio este que não havia mudado nada, continuavam lindos. Mas alguma coisa não me parecia tão familiar. Passaram-se tantos anos que talvez eu tenha me esquecido de como tu eras de verdade ou talvez já não sejas como antes. O menino havia se tornado um belo homem, mais bonito, forte e mais atraente do que de costume. Nos olhávamos  como se aquele fosse o primeiro olhar. Precisava saber se teu abraço ainda era o mesmo. Meus pensamentos gritavam para que você chegasse mais perto. Já não conseguia mais me controlar,minhas bochechas entregam a minha timidez, meu coração estava em festa e o frio na barriga me fazia congelar. Me beija, era a unica coisa na qual eu conseguia pensar naquele momento. Queria me lembrar de como é te sentir e estar nos teus braços. Éramos tão novos que nem sei se o que provamos pode ser chamado de beijo. Mas se não, queria ter a oportunidade de te sentir novamente, só que agora com menos ingenuidade. Cala a boca e me beija. Era o que eu mais queria que tu fizestes. 
O sol já tinha se escondido e a lua era a nossa única companhia. As vezes acho que tu lê meus pensamentos, tu me puxas e me leva na beira daquele lago em que costumávamos brincar e diante daquele silêncio nosso segundo beijo acontece, mas foi como se fosse o primeiro.  No mesmo instante o céu se encheu de estrela e não conseguíamos parar. Era como se um filme passasse diante de nós. Nada havia mudado, parecíamos duas crianças. Era tudo tão bonito e tu me dizias que me amavas. Então, eu pedia para que me beijasse e nunca mais de deixasse.

                                                              Karol Ribeiro


.

Dia do amigo (:

0 comentários
Façamos então um brinde poético, com a mais grata necessidade de colocar em palavras o que os segundos incontáveis de nossa amizade marcaram em cada sentir.
Que nosso melhor e o nosso pior continuem de mãos dadas, afinal o que seria de nós sem nós? Todas as nossas lágrimas, risos, medos, amores, todas as nossas dores e alegrias compartilhadas...e porque não dizer...todas as nossas preces cantadas.
Se somos a ponte para a divindade, somos também a nossa dualidade estampada de maneira tão sincera que nossos olhares se fazem entender, basta apenas olhar pra ver. Ouvimos vozes e juntos acreditamos que o melhor pode acontecer, ironicamente imperfeitos por natureza, mas divinos por excelência, sabemos todos os pequenos e grandes detalhes da nossa incoerência, somos os personagens reais da nossa verdade não publicada.
As estações mudaram, muitas músicas tocaram nos atabaques e violões de nossas composições, mas acredito que algumas coisas são imutáveis, simplesmente porque são eternas, são tatuagens invisíveis desenhadas por mãos divinas.
Nossa amizade é tão simples que nem a nossa complexidade consegue complicá-la, nossos espíritos são tão conhecidos que nos reconheceríamos com qualquer rosto, enfim...nossa amizade é tão especial que de tão grande se faz pequena pra poder caber nestas poucas palavras.
Tim tim...ofereço este brinde para aqueles que conhecem muito de mim, e neste tilintar de taças poéticas, ofereço também meu tempo, meus ouvidos, meus abraços, minhas lágrimas, preces, conselhos, risos nervosos, xícaras de café quente pra aquecer...e saibam meus amigos [entre tantos], vocês estão entre os poucos pelos quais eu entraria até mesmo no inferno pra defender.
Amo Vocês!
Maria Rita

                                                              Carol Rodrigues .

ao vento.

0 comentários

Me libertei de todo aquele sentimento que estava me corroendo por dentro, ele me sufocava de uma tal maneira, mais ele foi embora, depois de tanto adeus sem partida, ele se foi. Tanto, tanto tempo, tanta vida perdida entre meus cobertores que eu os agarravam pra curar o buraco que havia se formado no meu peito, tentando sufocar inutilmente aquela dor, mais passou, acabou. E hoje você veio até mim me procurar, pedindo pra voltar, que tudo ainda não acabou, errado, o tempo me curou de cada partícula sua, me deixo inquebrável por esse seu sorriso barato, não sou mais a mesma menininha que sempre fui, talvez mais fria e calculista, mais eu prefiro assim , depois de noites e noites colando, costurando e remendando meu coração já não quero mais você aqui, nenhum parasita me afeta mais. 
_ Não, estou bem melhor sem você, por incrível que pareça voltei a sorrir, me remendei e estou deixando ir tudo que um dia me fez ou vai me fazer mal.
e entao posso dizer com toda a certeza eu não quero mais você !
por mais que seja dificil se livrar de certas coisas por mais que te faça mal, eu abri a tampa do lixo e joguei tudo lá dentro, e os sentimentos , a esses foram embora com o vento .

                                                                  Carol Rodrigues .

palavras não são nada ;

0 comentários
Queria ter palavras para escrever a sensação que causas em mim, o tumulto dos pensamentos e sentimentos que se entregam dentro da minha mente. Por dentro e por fora. A sensação de que nada e nem ninguém pode me fazer mal algum quando eu estou do seu lado, e mesmo quando eu estou longe sei que logo estará por perto de mim novamente. Como estou romântica nesses últimos dias, deve ser o calor dos seus braços, o seu perfume ou então simplesmente por você estar do meu lado que causa esse brilho em meus olhos. Eu sempre esperei alguém assim como você, e demorei tanto pra te ver ali , ao meu lado. e quando esta longe me da uma vontade louca de gritar seu nome , de te dar um abraço apertado e dizer que é você que importa, e nada vai conseguir estraga o que eu to sentindo, por que vai longe, muito além de tudo isso e por você eu voo bem mais alto, até onde eu puder chegar. E por favor, que nenhuma tempestade atrapalhe o sol no meio dessas nuvens lindas. Pois estou vendo o sol através desse céu escuro, é possivel. Você vê? ...assim vou percebendo que há coisas que não precisam ser escritas para serem lembradas, viver já é tudo.

                                                             Carol Rodrigues .

mas, e agora?

0 comentários



Hoje acordei na madrugada, com os olhos quase fechados e com uma ansiedade significante eu abri a janela. E um frio dominou meu quarto, tive a leve sensação de que acompanhado com o frio alguns sentimentos, que nao deixam de ser frios, acomodaram-se no meu cantinho naquele instante. A lua ainda não tinha perdido o seu brilho, e a neblina sombria e fascinante me fazia lembrar do castanho dos teus olhos. Não sei porque naquele momento, nem porque naquele dia, nem o porquê. A unica ideia que eu tinha concretizada nos meus pensamentos durante aquela manhã, era você. Eu me sentia devastada por um animal ferroz. eu me perguntava naquele instante, onde está você agora?
Você conseguio de todas as maneiras me conquistar. mas, e agora porque nao está aqui? Me mostrou talvez, da maneira mais emocionante como descobrir novos sentimentos e como me proteger. Lagrimas escorreram de meus olhos, quando lembrei de quando eu lhe dizia eu te amo,
e você respondia - Obrigada, minha querida. - você era um simples toque de seda em uma coração partido que com magia e delicadeza, curava-o num instante.
seu sorriso pra mim não tinha explicação. e sua historia de vida, ainda é um exemplo.
Creio que a onde quer que você esteja, voce nunca irá me deixar sozinha. Há momentos como este, que eu me pergunto - Onde está você agora? -
e sinto, como estou sentindo agora ..  uma presença enorme dentro de mim. meus olhos se abrem para qualquer situação e eu me sinto como se voce estivesse me dado as mãos. Eu tenho você comigo, eu sei. As perguntas as vezes surgem mas logo são respondidas com sensações que dominam o coração de uma maneira inexplicavel, que deixa o mal passar e fecha as janelas do meu quarto, para que eu possa voltar a dormir e ter sonhos tranquilos.



                                                                                           Bianca Ribeiro.

Tempestades ao vento;

0 comentários


Vento batendo portas, céu fechado e o mundo desabando lá fora. São 7 horas da manhã e eu não conseguia mais dormir. Meu despertador estava programado para as 9 horas, mas eu novamente não conseguia mais dormir. Acordei aos gritos com um sonho lindo, você voltando pra mim. Sim aos gritos e não, eles não vinha de um pesadelo mas sim do lindo sonho que eu tenho todas as noites. Gritos de dor por perceber que o sonho  é bem diferente da realidade. Me levantei, tomei um banho e com muito custo comi alguma coisa, voltei para o quarto e quando olhei para o espelho encontrei uma menina sem vida e pálida. Resolvi então vestir minha melhor roupa, fazer uma bela maquiagem e sair sem rumo.Assim fiz. Lembra do céu fechado e do vento? Eles haviam ido embora.Abri a porta que dava para a rua e quem estava lá? Ele. Na hora, o mundo que estava desabando lá fora resolvei desabar na minha cabeça. O que havia acontecido com o amor que tinha ido embora? Ele havia cortado todo o tipo de relações comigo. Estraçalhou todos os laços que tínhamos e deixou em pedaços tudo aquilo que um dia foi chamado de amor. Foi, não é mais. Depois de tempestades, coração em migalhas e janelas fechadas, consegui abri-las para que eu pudesse ver novamente o brilho do sol e juntar os pedaços do meu coração. Voltei a viver e se hoje, escrevo, canto e falo sobre amor, não é mais para você e nem pensando em você. Ele sabia de tudo, mas mesmo assim voltou. Disse que não viria. Logo agora que eu tinha me recuperado das ferias. Você veio do nada, sem me dar tempo para me preparar. Mas agora será diferente: não vou dar o braço a torcer, nem me render a você. Pouco me importa a sua indecisão. Cansei de um dia ser o seu amor e no outro não. Basta olhar nos meu olhos para perceber que estou feliz e com o coração recuperado. Se um dia você foi minha droga, hoje já não é mais. Então, vá embora e por favor, feche a porta.

                                                    Karol Ribeiro


-

possuir;

0 comentários
Não deixe que alguém, lhes diga que vocês devem ser felizes com o que têm. Sempre há mais, e não existe motivo para que vocês não tenham tudo.
(Blair Waldorf)

                                                               Bianca Ribeiro .