0 comentários


O romance nos desafia a convicção, por vezes tira a paciência, e pode até nos subtrair alguns anos da vida, mas quando é que alguém, por um segundo que fosse, cogitou – a sério – viver sem ele? Nossas aspirações vão, cada vez mais, aproximando-se da realidade; a gente passa a prometer menos, mentir menos, e chega até a achar que, dessa vez, erraremos menos, por julgarmos saber onde escondem-se todas as bombas desse campo minado. Nem preciso lembrar que a única certeza no romance é a de se estar eternamente em apuros, saracoteando as pernas para não se deixar afundar totalmente no obscuro e indecifrável oceano que é a vida daquela pessoa com a qual estamos de mãos dadas.

Em apuros pois é perigoso. É perigoso porque a gente arrisca. E a gente arrisca porque quer. Ninguém nos obriga a viver o amor, mas a gente ama vivê-lo. Ninguém nos obriga a sentir as mesmas dores de novo, mas a gente se quebra em mil pedaços para sentir o prazer na cura. A gente acha que pode viver sem, mas as palavras soluçadas no fim de uma noite ébria evidenciam o que, para todos ao nosso redor, já era óbvio: estamos fodidos.

Em apuros não estou só eu, estamos todos nós, meus caros. Romance é o que se persegue pelas esquinas, que foge à luz dos postes, e ele está bem. Em perigo estamos nós, nesse apuro que reside na nossa urgência em vivê-lo. Vivê-lo, mesmo que torto, inacabado, ferido, precipitado, errado, proibido, ou impossível. Vivê-lo de verdade, com intensidade e sem escudos. Como deve ser, e como inevitavelmente é, quando nosso coração nos dá aquela única e inevitável rasteira que nos faz quicar no chão.

Viver o romance é estar em apuros.

Estou vivendo, e não quero ser salvo.


                                                                         Karol Ribeiro ;*

Em falta com as palavras;

2 comentários


Acho que estou vivendo mais e escrevendo menos. Tento encontrar palavras para expressar a explosão de sentimentos que ando sentindo e nenhuma me serve. Então diversas vezes me pego diante do papel sem nada, sem nenhuma palavra e lá abando ele em branco. Mas confesso-lhes que isso me faz falta, estou acumulando sentimentos demais pra uma pessoa. Preciso desabafar, preciso escrever. Já não sei mais o que está acontecendo, minha capacidade e meus minutos como escritora simplesmente evaporaram. Está virando um caos, ando rebelde, amorosa, confusa e brigona, tudo na mesma hora. Preciso me encontrar, preciso escrever, preciso da minha inspiração devolta.

                                                      Karol Ribeiro ;*

2 comentários

                                                             Sonhei que você sonhava comigo.
                                                                                           Ou foi ao contrário?
                                                                              Seja como for, pouco importa:
                                                          Não me desperte, por favor, não te desperto.
                                                                              (Caio F. de Abreu) 

Hoje acordei com uma vontade que me consumiu a noite inteira, senti vontade de fugir, abrir os portões de madrugada e ir pra perto de você. Não sei por que, mas de uns dias pra cá eu sinto uma necessidade de ti, que achei que nunca iria sentir. Juro que achei que fosse apenas mais um amor passageiro, se é que posso chamar aquilo de amor, mais hoje confesso e confirmo que é amor mesmo. Mas este me deixou egoísta, quero você só pra mim, dentro do meu campo de vista e não gosto de qualquer toque que não venha da minha pele.

Foi um pequeno momento, que hoje quero que se repita todos os dias, a todo instante. Quero dormir todos os dias ao teu lado, andar de mãos dados na beira da praia e sentir teu abraço ao acordar. Mas como não é possível, guardo cada sorriso seu e cada olhar pra me confortar ao nascer e ao esconder do sol. Sugo tudo de você e guardo ao meu lado, para que sempre que bater a tal saudade eu me encha de você.

Sei que talvez não pareça te amar tanto, mais é como se existisse uma barreira que não me deixa demonstrar. Mas se chegares a ler o que estou escrevendo saiba que eu te amo, e gostaria de acreditar que você também me ama e que todas as vezes que me disse estas três palavras foram verdadeiras. Estou tentando mudar, eu prometo esse meu estranho jeito de amar.

0 comentários

Antes de nos termos encontrado, atravessava a vida sem sentido, sem razão. Sei que de alguma maneira, todos os passos que dei desde o momento em que comecei a andar eram passos dirigidos ao teu encontro. Estávamos destinados a encontrarmo-nos. Mas agora, sozinho na minha casa, comecei a perceber que o destino pode magoar uma pessoa tanto quanto a pode abençoar, e dou por mim a perguntar-me porque razão - de todas as pessoas do mundo inteiro que alguma vez poderia ter amado - tinha de me apaixonar por alguém que foi levada para longe.(Nicholas Sparks)

                                                                                                                 Bianca Vaz.

0 comentários
 
"Eu queria ficar na varanda com ele até o sol brilhar sobre nós dois. Mas não fiquei. Eu me levantei e desci as escadas. Prefiro correr atrás do sol a esperar que ele venha incidir sobre mim."
-  Markus Zusak.
                                                               Ana Souza :*

Escreveremos novamente;

0 comentários

Palavras soltas, pensamentos obscuras ando tão estranha ultimamente, não devo ter começado o ano bem, não ando conseguindo escrever mais, escrevo leio e apago, ando assim com a minha vida. VIDA, palavra forte, tento leva-la da melhor maneira possível, creio que ainda levarei muitos tombos nessa minha caminhada, mas provavelmente ganharei muita coisa também. Foi assim que eu ganhei você, meio sem pressa, meio devagar de mais, fomos crescendo de formas inesperadas, você foi crescendo como pessoa no nosso dia-a-dia, odeio alguns atos seus, mas amo outros. Você é assim como eu, age muitas vezes por impulso, se arrepende, fica triste, volta a sorrir, fiquei anos reparando como são as coisas ao se redor, e assim fiquei cada vez mais apaixonada, deslumbrada, com seus olhos intensos, com sua pele levemente pedindo a minha mão, o seu sorisso radiante, capaz de me fazer sorrir mesmo quando não estou muito contente comigo mesma e até com você, os seus cabelos pretos como a noite, macios como algodão, você é doce meu querido.A tempos vivemos um grande amor, você ainda não percebeu, mas vivemos um romance daqueles de cinema , sem ninguém colocar defeito; fomos Romeu e Julieta, melhor porque além de ser uma historia de amor Romeu e Julieta pertence a uma tradição de romances trágicos que remonta à antiguidade, o nosso não foi nada tragico.Tivemos uma segunda chance, e vamos assim meu querido meio leve de mais, meio “sendo-sem-ser”, vamos sendo flutuar de borboletas, deslumbrante como elas, como nos, sigo o meu caminho , você segue o seu, e juntos seguiremos um só, te leio por inteiro seus gestos, e suas manhas, me leia também e percebera quer amontôo meus sonhos, juntamente com a minha respiração silenciosa , abraçando a insônia que anda me dominando, junto com meus pensamentos não tão claros, percebera que o vazio me cutuca invariavelmente , sabe o que ando apagando? As palavras atropeladas na garganta, me leia e entendera o que quero dizer meu garoto.

                                            Ana Souza :*

Eu não sei, não me pergunte.

1 comentários

Essa música me faz lembrar você, como não me faz lembrar ninguém. Por um instante me pergunto onde estava sua mente aquela hora, aqueles minutos de sussuros e de confissões, de declarações e pedidos de desculpas, de pedidos
de volta, de confissão de saudade e de que não se arrependia por nada já compartilhado comigo. Aquele dia marcou minha vida, a sua pode até ser que não. Mas eu tenho certeza de que todas as vezes que você olha pro fundo dos meus olhos, sinceramente, você vê nós dois naquele nosso ultimo domingo. O quanto eu deixei de me amar aquele dia, por você. Não tenho duvidas sobre isso.
Estar longe de você não poderia me deixar feliz , não estar com você não poderia ser bom pra mim. Mas é. Porque você mais do que eu, conseguio transformar todos os beijos e o poder de escutar apenas nossas respirações em carinho amor e proteção de irmão. Não me pergunte como fiz parte disso, nem como conseguimos fazer o que fizemos, porque por Deus, eu não sei. Te amo.

                                                                                                                              Bianca Vaz.

as coisas da vida.

1 comentários

Três coisas na vida que você nunca deve quebrar: Confiança, Promessas e um Coração. Quando eles se quebram não fazem barulho, mas dói muito.


                                                                         Bianca Vaz.

O que meu coração quer de mim...

2 comentários

Um minuto pra pensar, eu tenho medo. Acho que agora esse é o único sentimento que eu consigo dominar, ou que melhor, me domina da cabeça aos pés avaliando a temperatura do meu corpo a cada olhar e variando ela de acordo com minha mente. Confusão, sem chão. Tenho certeza do que meu coração sente, mas não posso acreditar que ele fez isso comigo, maldito coração. Me de mais certezas por favor, me de novos portos seguros.. porque o único que eu tinha você o transformou em um ato de amor, aquele que meus pensamentos voam e imaginam a qualquer instante ao meu lado. Mas pensamento parceiro da razão, sabe da pequena possibilidade disso acontecer. E o medo, de ter deixado as coisas caminharem mais do que deviam, o medo de assumir que eu to beijando um.. mas é em outro que eu to pensando, é de outro que eu gosto. Eu to me esforçando pra fugir desse amor, e eu tenho que conseguir.. eu sei que vai doer, que não vai ser fácil, que o coração não vai aceitar, mas eu vou sofrer agora pra me evitar de futuras noites sem dormir e dias sem amigos. Preciso colocar minha cabeça no lugar por um tempo , só isso. Porque o que meu coração quer de mim, é loucura. 


                                                                                 Bianca Vaz.

Peter Pan

0 comentários
Peter Pan: Vivo com os meninos perdidos.
Wendy: Meninos perdidos? Quem são?
Peter Pan: São bebês que caíram de seus carrinhos. Se ninguém os procura em 7 dias, eles vão para a Terra do Nunca.
Wendy: Há meninas por lá?
Peter Pan: Não. Meninas são espertas demais pra caírem de seus carrinhos!

                                                                                   Bianca Vaz.

1 comentários

Você lê e ri. Você lê e engasga. Você lê e tem arrepíos. Você lê, e a sua vida vai-se misturando no que está sendo lido. 
 Caio F.Abreu
                                                                         Ana Souza :*
                                                                    

Quem é você ?

1 comentários

Caro rapaz há quanto tempo eu te conheço? Acho que há anos. Anos passando por você e sem perceber nada, crês? Não, nem eu. Agora me diz, porque tanto tempo sem perceber tua formosura, tanto tempo sem ter você. Me diz porque tanto chorei por alguém que agora não é ninguém. Por que não te olhei todas aquelas tardes que estive no mesmo lugar que você?

Agora me diz como posso te amar tanto? Eu queria alguém perfeito, entende? Mas quem é essa pessoa? Creio que você. Não é perfeito eu sei, mas foi feito na minha medida, ou eu que fui feita pra você? Não me importo, agora eu quero você, que com sua cara de menino cachorro, retira tudo de mim, todas as minhas energias, todo o meu sorriso, todo o meu ciúme e me faz sentir uma fome de você incontrolável. Sinto fome do teu amor, sinto fome de você, de ti sentir, de te amar. Eu achei alguém pro meu futuro, tão errado, mais tão certo. Quem é você moço, me diz?

Tuas mãos tocam minha cintura, sobem como quem não quer nada, agarram meu cabelo. Tua boca vem devagar ao encontro da minha, tão leve que sinto estar ao encontro das nuvens que vão nos levar onde ficaremos sozinhos; só eu, você e a nossa respiração. Me diz moço, por favor quem és tu? Que de vez enquanto me dói tanto, mais me arranca gargalhadas jamais soltas?

Acho que o meu gostar tornou-se amor e eu me pergunto se você é aquilo que eu vejo em você,  se é o que quero ver ou é apenas uma projeto do que eu estou sentindo. Estou ficando louca, então me diz quem é você moço, me diz até quando tuas palavras são verdadeiras ou se não passas daquele que dizem que você é? E agora o que faço com isso aqui no meu peito? Me diz largo tudo, ou fico deste jeito ?

                                                                              Karol Ribeiro :*