Bem do meu lado ;

"Mas depois de você, os outros são os outros." / Leoni.
Toda sexta depois de uma semana atarefada e de pouco descanso, costumava-me sentar no mesmo banco velho,de uma praça esquecida no meio de uma grande metrópole.
Final de tarde, acredite em mim,não existe melhor hora de colocar seus pensamentos ao vento. Lembranças boas e ruins,deixe-as soltas que o sol irá fazer o trabalho de colori-las,pelos tons do pôr do sol, você irá ver tudo mais bonito. Eu tenho certeza disso.
Engraçado, passava horas olhando o sol se pôr,era tudo muito simples ali, crianças brincavam descalço em uma gangorra feita de uma pedaço de pau velho quase podre, os casais vivenciavam romances ao tempo dos meus avós.
E no meu pensamento você estava ali ,do meu lado, com esse seu jeito meio desajeitado sendo o mesmo palhaço. Me jogava na grama e me fazia rir sem parar, isso me deixava totalmente sem ação. Eu adoro o brilho dos seus olhos quando você sorri , é inevitável não achar a coisa mais significante.
E lá,conversamos toda sexta-feira e nossas conversas eram interrompidas não pelas buzinas,não pelo barulho das construções que existiam por ali, nem até mesmo pela gritaria mal-humorada da gente metropolitana. Mas sim pelo barulho dos pássaros e do assovio do vento.
Não existe minutos,segundos,horas.Meu pensamento não tem barreira,eles vooam em direção à você, e quando levantava daquele velho banco saberia que você estaria lá quando voltasse, era só fechar os olhos. 
                                                     Ana Souza

1 comentários:

gabriela marques. disse...

Depois de uma semana agitada, em certo alguém na cabeça que decidiu se alojar ali e não quer sair de jeito algum... eu vou à praia. A brisa toca-me o rosto e me sinto viva.

Adorei a citação do Leoni no início do texto.

Postar um comentário